O Livro de Babalon

sigil_of_babalon

O Livro de Babalon (ou do ressurgir da deusa do paganismo)

 

Disse-me Babalon:

1. precisamente, sou eu, BABALON. 

2. e este é o meu livro. o quarto capítulo do Livro da Lei. e completando o Nome, pelo facto de Eu ser a saída de NUIT e HÓRUS, a irmã incestuosa de RA-HOOR-KHUIT. 

3. sou BABALON. e o TEMPO é o dos loucos. 

4. chamaste-me maldito e bem-amado. chamaste-me louco. 

5 a 8. (lacuna – desaparecida ou, provavelmente, perdida) 

9. e fica a saber que Eu, BABALON, me tornarei carne e voltarei. serei uma entre os homens. 

10. virei como um fogo pendente, como uma canção fora da Ordem, um trompete soando por entre átrios – os do julgamento. tornar-me-ei  bandeira frente aos exércitos. todos.

s-babalon_by_blackalben

11. reunirei as minhas crianças em meu redor, porque O TEMPO é meu. 

12. esta será a forma que tomarei quando da minha encarnação. mas atenção! 

13. tu me oferecerás tudo. tudo o que fores e tudo o que poderes – em meu altar. tu serás o atingido pelo sentido e serás proscrito e amaldiçoado. tornar-te-às errante e solitário em espaços abomináveis. 

14. arrisca. sim. porque eu não pedi a ninguém e ninguém pediu a alguém. os outros são vazios. porém, tu o quiseste. 

15. saibas tu, que eu me cheguei a ti antes de ti e tu, o grande senhor, e eu a donzela caída. Ah!… que cega é a insensatez. 

16. depois… apenas a loucura, porque tudo é vazio. assim será e assim tem sido. tal como tu que queimaste tudo para lá de ti. 

17. sim. virei de novo e tomarei a forma que tu adivinhas. a forma do nosso e vosso sangue. 

18. o nosso/meu altar está composto, poderás roubá-lo. 

19. o perfume que invade o ar do templo é de sândalo e a túnica, que envergarás, será verde e dourada. sobre o altar, a minha taça, o livro da nossa Ordem e a tua adaga. 

20. uma chama que se vislumbra. 

s-babalon_1024x1024

21. há um sigilo. o da devoção. e que o sigilo seja consagrado, para que se torne verdadeiro, para que seja afirmado nos nossos dias – todos. jamais serei esboçada nos teus canhenhos de mago. o teu amor, apenas a mim será dedicado. corre em busca da moeda de cobre cujo  diâmetro se mede em três polegadas no campo azul. sim. a grande estrela dourada sou eu: BABALON. 

22. é este o meu talismã. vai e consagra-o com os nossos supremos ritos. o da palavra e o do cálice consagrado – a mim BABALON.

23. ao responderes à minha chamada, tu saberás que fazer. entoarás todas as canções de amor que sabes e a mim as dedicarás. depois…  procurar-me-às no Sétimo Vento. 

24. vivemos o tempo prescrito. jamais poderás procurar o fim, porque eu te guiarei como só eu posso guiar os meus… cultiva a verdade. não seria exigir demais que eu fosse tua amante e te dominasse? não. porque eu sou precisamente a tua amante e te domino – porque EU SOU. 

25. providenciarei o meu receptáculo, quando e onde não te direi. não me sigas. não me chames! deixa-me que te anuncie. tão pouco o perguntes. mantem-te no silêncio. 

26. este meu receptáculo deverá ser perfeito. e esse será o modo. o meu. o da minha perfeição. 

27. trabalha. o ciclo é de nove luas. 

28. a obra de Astarte, o da música e das festividades, comporta vinho e todas as artes. também as do amor. 

29. que a BABALON seja dedicada e consagrada com sangue sobre sangue, com o coração sobre o coração, com a mente sobre a mente – um será vontade, nenhum o será sem o círculo, tudo a mim será dedicado. 

30. ela, vagueará no bosque enfeitiçado, protegida na grande Noite de Pan e, tomará conhecimento de todos os mistérios do Bode. da Serpente. das crianças que se escondem no longe. 

sigil2_of_babalon

31. providenciarei, como é apanágio, o local e as bases materiais. e tu, dos teus olhos, verterás lágrimas de sangue. 

32. será isto impossível, entre dois mundos – o da matéria e o do espírito? não. para mim é o grande êxtase. a agonia do silêncio – nada dirás porque a nossa palavra é indizível. no entanto Eu estou. estou em ti. Eu sou a força e  tu a terás – porque a alcançarás – de mim. 

33. prepara o meu livro para instruir os que virão para a grande Ordem. tu os ensinarás. a nossa Ordem, tu sabes, terá capitães e adeptos. e todos nos servirão. me servirão. isso. seguirás a grande peregrinação negra e não regressarás. o tempo é de avançar. sempre.

34. o teu trabalho será consumado de acordo com a minha voz e a minha voz tocará o teu coração. o livro será o teu guia, nenhuma outra instrução será visível. 

35. que seja ela (a tua guia nos escritos) a sábia, a segura e a excelente. 

36. que ela saiba:… que meu caminho não está nos caminhos – os solenes, ou os mais racionais, mas no caminho da liberdade selvagem da águia, o caminho tortuoso da serpente, o caminho oblíquo do factor desconhecido e inumerável. 

37. eu sou BABALON. ela é minha filha. a única filha, não haverá outra como ela. 

38. em Meu Nome terá ela o poder, todos os homens e todas as coisas. as mais excelentes. e terá os reis, os capitães e todos os segredos sob seu comando. 

39. os primeiros servidores serão escolhidos em segredo – um capitão, um mentiroso, um agitador, um rebelde… 

40. chama a minha filha e Eu virei. até ti. serás inundado pela minha força e pelo meu fogo. pela minha paixão e meu poder, que te cercarão e servirão de inspirarão. e a minha voz será a tua voz – a que julgará todas as nações. 

s2-babalon

41. ninguém te resistirá porque tu és quem amo e tu me amas. e, ainda que me chamem meretriz, prostituta, desavergonhada, falsa, má, tais palavras serão pronunciadas como sangue em suas bocas, como pó. 

42. então as minhas crianças te conhecerão, te amarão – isto vos libertará. 

43. tudo está nas tuas mãos:… todo o poder, toda a esperança, todo o futuro. 

44. houve quem viesse como homem. ao ser fraco, falhou. 

45. houve quem viesse como mulher. foi estúpida, falhou. 

46. mas tu estás para além de homem e da mulher, a minha estrela está em ti. tu a utilizarás. 

47. a tua hora soará no relógio de meu PAI. Ele preparou um banquete, um Leito de Núpcias. Eu serei a Noiva. a designada desde sempre – e isto estava escrito T.O.P.A.N. 

48. aproxima-se a hora da nossa natural encarnação. tu és o adepto crucificado na minha morada. 

49. as tuas lágrimas, teu suor, teu sangue, teu amor, tua fé provarão o que foi escrito. Ah!… Eu te absorverei como se fosses a taça que é o meu corpo. o corpo de BABALON. 

50. não cedas. tu e Eu cobrir-nos-emos com o primeiro véu e falaremos por baixo da dança das estrelas. 

s-babalon

51. não cedas. tu e Eu cobrir-nos-emos com o segundo véu no momento em que Deus e Jesus serão golpeados com a espada de HÓRUS. 

52. não cedas. tu e Eu cobrir-nos-emos com o terceiro véu, e as ondas do mar infernal serão infestadas pela nossa beleza. 

53. por ti caminharei ao largo, atravessarei as labaredas do Inferno, ainda que minha língua se venha a calar irremediavelmente. 

54. deixa-me contemplar-te nu a coberto da luxuria. deixa-me contemplar-te como gosto, ouvindo a tua voz num grito – pronunciando o meu nome. 

55. deixa-me receber o teu corpo – todo – dentro da minha Taça para que possa atingir o clímax que se sobrepõe ao clímax, o prazer que se sobrepõe ao prazer. 

56. então, conquistaremos a morte e todos os Infernos juntos. 

57. então, a terra será minha. 

58. sim. tu farás a Peregrinação Negra. 

59. sim. sou mesmo EU, BABALON e EU, SEREI LIVRE. tu o louco, serás também livre do sentimentalismo. porque serei  Eu a tua rainha e tu me seguirás, para que possa sentir teu nariz nas minhas ancas? 

60. EU SOU BABALON, sim. o MEU TEMPO é chegado. e este é o meu livro. o que o meu adepto preparou. este é o livro de BABALON. 

keep-calm-and-babalon-desktop

61. sim. o meu adepto completou a sua Peregrinação Negra. e ele será amaldiçoado porque esta é a natureza do caminho. ele publicará a palavra secreta dos adeptos. a que lhe foi dada a conhecer num sonho. e isto é apenas um apêndice – o qual resume o meu Livro. e eles (os outro) lhe gritarão: – louco! mentiroso! bêbedo! caluniador! prevaricador! e ele apenas questionará: – não estais vós contentes por tomar conhecimento da magia? 

62. não há outro caminho. heis-nos chegados à décima-primeira hora. 

63. o selo de meu Irmão repousa sobre a terra e o seu Avatar encontra-se à sua frente. o trigo foi debulhado. as uvas pisadas e nada cessará até que a verdade seja revelada pelo último dos homens. 

64. e tu que não aceitas e tu que podes vislumbrar o além, alcancem com as vossas mãos as minhas crianças e ceifem o mundo. está na hora da colheita. 

65. congreguem-se em covens como nos velhos tempos. o número dos congregados é onze porque esse é também meu número. congreguem-se frente ao público, num grande festim onde a música e a dança sobejem. congreguem-se em segredo. mantenham-se nus e desavergonhados e regozijem-se por se afirmarem em meu nome. 

66. elaborem os vossos feitiços seguindo o meu livro. pratiquem de forma secreta para atingir o feitiço supremo. 

67. a elaboração da imagem, a poção e o charme… prossigam o trabalho da aranha e da serpente. prossigamos o nosso percurso aos poucos e calmamente – no escuro. este será o nosso trabalho. 

68. aquele que ama não odeia, o que odeia teme – permitam-se provar o medo. 

69. esta é a forma, a nossa estrela, a estrela que nos queima com seu divino brilho. oh!… lua! lua feiticeira…

70. tu o secreto, tu o pária, tu o amaldiçoado e desprezado, tu mesmo que te congregaste em privado e, há muito, nos meus ritos ao luar. 

71. tu o liberto, tu o selvagem, tu o indomável, tu que caminhas sem esperança. 

72. vê, meu irmão… vê e quebra o mundo como se fora a noz que te alimenta. 

73. é facto. meu Pai construiu uma casa para ti e minha Mãe preparou-nos o Leito Nupcial. Meu Irmão confundiu os nossos inimigos. 

74. Eu sou a Noiva designada. vá!… vem cumprir as nossas núpcias – vem. agora! 

75. o meu prazer é o prazer da eternidade, o meu sorriso é como a gargalhada de uma bêbeda, duma prostituta no leito onde atingirá o êxtase. 

76. os teus amores – todos – são sagrados. regozija-te com eles em liberdade e, em meu nome. 

77. coloca a minha estrela nas tuas bandeiras e prossegue o teu caminho com prazer e com um sorriso vitorioso. ninguém te negará, e ninguém te passará. confia na Espada de meu Irmão e invoca-me, grita o meu nome nas tuas convocações e ritos, pronuncia o meu nome no teu leito de amor e, nas batalhas que travares em meu nome… O MEU NOME É BABALON,

todo o poder te será dado!

___________

texto de Jack Parsons (tradução e adaptação para português em processo)

Anúncios