teatro kantor

 

CREIO

Uma obra de teatro não se vê como se vê um quadro
pelas emoções estéticas que procura:
vive-se de forma concreta.

Não defendo nenhum canon estético,
não me sinto subjugado aos tempos passados,
não os conheço e não me interessam.
Só me sinto comprometido com
esta época onde vivo e, com os que vivem a meu lado.
Creio que o todo pode conter ao mesmo tempo
barbarie e subtileza, trágico e simples divertimento,
que o todo nasce dos contrastes
e quanto mais importantes são estes contrastes,
mais esse todo é palpável,
concreto,
vivo.

TADEUSZ  KANTOR

Anúncios

interludio do zero

e se
voltarmos a conhecer-nos do zero

agora que todos não ultrapassámos o ridículo
agora que me rendi

à palavra
e
à inocencia

quero
embebedar-me de ti

num jogo descalço

em nome doutras palavras
e
entre paladares

que nos levem para além daquilo que habitualmente reconhecemos como humano. que nos levem a provocar um belo mergulho (na vertical. sempre na vertical) no abismo


se
voltarmos a conhecer-nos do zero